Header

Também quero a unção dobrada de Elias

Também quero a unção dobrada de Elias

É preciso ter cuidado ao interpretar textos do Antigo Testamento a partir de uma visão pentecostal.

por Helio Roberto Silva

O princípio básico para se entender verdadeiramente um texto das Escrituras é não inserir nesse texto aquilo que o próprio texto não diz. Infelizmente, há aqueles que erroneamente defendem que a Bíblia pode ter mais de uma interpretação. Isso não é verdade. A Bíblia pode até ter mais de uma aplicação, mas apenas uma única interpretação.

Nesse sentido, quero tratar nesse artigo do texto elencado no segundo livro dos Reis, texto que Eliseu pede porção dobrada do espírito de Elias: “Sucedeu que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim”. 2 Rs2:9

Esse texto é comumente interpretado como se o profeta Eliseu estivesse pedindo uma quantidade dobrada do espírito do profeta Elias, ou mais, como se Eliseu estive pedindo o dobro da unção de Elias. Essa é uma interpretação extremamente equivocada. É que essa visão de “unção dobrada” é uma visão pentecostal, conhecida e vivida apenas após a descida do Espírito Santo em Pentecostes. Não estou dizendo que o Espírito Santo não agia no Antigo Testamento, mas que essa ideia de unção dobrada só pode ser entendida depois do Pentecostes.

 

Professor Cria Curso Online p/ Bacharel Livre em Teologia com VÍDEO AULAS

 

Eu creio na manifestação dos dons do Espírito Santo, mas não se trata, neste caso, do pedido de Eliseu. Explico: um texto do Antigo Testamento, com exceção dos textos messiânicos e proféticos, deve ser interpretado à luz das Escrituras e da verdade revelada por Deus à época em que esse texto foi escrito.

Veja, a que espírito de Elias o profeta Eliseu se referia? Era o Espírito Santo? Certamente que não, visto que o Espírito Santo não era conhecido à época do Antigo Testamento, confirme revelado no Novo Testamento. Mas então que espírito era esse? Eliseu se referia ao espírito de profeta, ou seja, o espírito por meio do qual o homem de Deus desempenhava seu ministério profético. Eliseu não tinha a revelação da abrangência da ação do Espírito Santo, como a temos hoje.

Ora, se Eliseu não queria unção dobrada, então o que ele queria? Eliseu, quando pede porção dobrada do espírito de Elias, está pedindo para ser sucessor de Elias em seu ministério profético. Por que Elias diria que Eliseu estava fazendo um pedido difícil se o pedido estivesse se tratando de unção, visto que não há dificuldade para Deus abençoar seus filhos? Na verdade, Elias sabia a dificuldade do ministério profético e queria a aprovação de Deus: “E disse: Coisa difícil pediste; se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará, porém, se não, não se fará”. 2 Rs 2:10

No contexto do Antigo Testamento, via de regra, o sucessor das funções familiares era o primeiro filho, ou seja, o primogênito. Ocorre que era devido àquele que seria o sucessor porção dobrada da herança deixada aos outros filhos: Mas ao filho da desprezada reconhecerá por primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo quanto tiver; porquanto aquele é o princípio da sua força, o direito da primogenitura é dele. Dt 21:17

Assim, Eliseu está se colocando, quanto ao ministério profético de Elias, na posição de seu primogênito, ou seja, seu sucessor. O que Eliseu estava pedindo a Elias era para ser seu sucessor no ministério profético, o que foi autorizado e chancelado por Deus.

Lembre-se: devemos ter cuidado ao analisar textos do Antigo Testamento sob a ótica pentecostal apresentada e ratificada apenas com o advento do Espírito Santo, a partir de Pentecostes.

Grande Abraço,

Também quero a unção dobrada de Elias

You may also like ...

1